Última hora

Última hora

Separistas curdos refutam atentado de Istambul

Em leitura:

Separistas curdos refutam atentado de Istambul

Tamanho do texto Aa Aa

O Partido dos Trabalhadores do Curdistão, o PKK, refutou qualquer responsabilidade no atentado que, no domingo, feriu 32 pessoas na cidade turca de Istambul.

Um dia depois da explosão, há uma calma aparente.

Mas está instalado um sentimento de insegurança na capital financeira do país.

O ministro dos Assuntos Europeus visitou a cidade e disse à EuroNews que o governo vai defender a segurança e os direitos dos seus cidadãos:

“A Turquia está determinada a lutar contra o terror, mas está também determinada a aumentar os direitos individuais dos seus cidadãos. Nós acreditamos que a democracia e a segurança devem estar numa plataforma de equilíbrio”

Istambul já foi palco de outros atentados, do PKK, de movimentos da extrema esquerda turca e da Al Qaeda.

Apesar de o PKK ter negado qualquer envolvimento, não conseguiu, com isso, convencer a opinião pública, como constatou o enviado da EuroNews, Christophe Midol Monnet:

“A atenção permanece viva, aqui, depois do atentado de domingo. Embora todos os olhares se voltem para o PKK, a organização separatista curda criticou o atentado num comunicado, e propõe-se mesmo prolongar a trégua unilateral, até às eleiçôes previstas para o próximo verão”.