Última hora

Última hora

Cadáveres à venda na internet

Em leitura:

Cadáveres à venda na internet

Tamanho do texto Aa Aa

Estes são cadáveres plastinados, uma técnica de conservação inventada por um professor de anatomia alemão e podem ser comprados através da internet, a partir desta semana.

O negócio da morte como muitos lhe chamam é pago a preço de ouro já que um cadáver pode custar cerca de 70 mil euros.

O professor Gunther Von Hagens de 65 anos afirma estar a agir em nome do conhecimento:

“Nos Estados Unidos ganho prémios e sou um cientista respeitado, mas na Alemanha ainda sou visto como um principiante.”

A igreja católica alemã mostra-se indignada.
Acusa o professor de profanar cadáveres para dar espectáculo e apela à proibição de um negócio que considera ser moralmente condenável.

“A dignidade do ser humano não acaba com a morte. Quando as pessoas morrem passam a ser tratadas como coisas e a dignidade é posta em causa” afirma um padre.

Gunther Von Hagens tornou-se conhecido em 2004, depois de um jornal alemão o ter acusado de usar corpos de chineses condenados à morte, numa exposição que correu o mundo e que acabou por ser proibida em França.