Última hora

Última hora

NATO e Rússia comprometem-se com reforço de relações em Moscovo

Em leitura:

NATO e Rússia comprometem-se com reforço de relações em Moscovo

Tamanho do texto Aa Aa

O secretário-geral da NATO esteve em Moscovo para promover as relações bilaterais com a Rússia. A Aliança Atlântica propõe ao Kremlin uma colaboração na defesa antimíssil e pretende um maior compromisso russo no Afeganistão.

Longe da retórica de ruptura depois da guerra com a Geórgia em 2008, o presidente Dmitri Medvedev disse que “as relações entre a Rússia e a NATO tornaram-se mais productivas e substanciais nos últimos meses, o que oferece a oportunidade para construir um sistema de segurança resistente na Europa e no Mundo”.

Moscovo mantém-se prudente e ainda não se pronunciou sobre uma eventual participação no projecto de sistema antimíssil na Europa. Apesar de acreditar na cooperação, o secretário-geral da NATO confessou considerar “impossível” uma fusão dos sistemas de defesa da Rússia e da Aliança Atlântica.

A NATO defende também um aumento da cooperação no combate ao narcotráfico no Afeganistão.

O encontro NATO-Rússia serviu para preparar os acordos bilaterais que deverão ser assinados durante a cimeira da Aliança Atlântica em Lisboa, a 19 e 20 de Novembro, quando deverá ser formalizado nomeadamente o envio de helicópteros russos para território afegão.