Última hora

Última hora

Grécia: eleições locais não deverão abrir crise política

Em leitura:

Grécia: eleições locais não deverão abrir crise política

Tamanho do texto Aa Aa

As eleições locais deste domingo, na Grécia, transformaram-se num referendo ao plano de austeridade económica do actual governo.

O primeiro-ministro, George Papandreou, ameaçou dissolver o parlamento e convocar eleições antecipadas, caso o partido socialista sofra uma estrondosa derrota nas urnas.

Por seu lado, a oposição do partido conservador da Nova Democracia, liderada por Antonis Samaras, apela aos eleitores a votarem contra o plano de ajudas da União Europeia e do FMI.

Um argumento, que segundo as sondagens, não deverá mobilizar a maioria dos gregos, quando os socialistas contam com uma vantagem de 4% nas intenções de voto.

A crise económica na Grécia parece, assim, longe de afectar a continuidade do actual governo, no poder há pouco mais de um ano.