Última hora

Última hora

Mineiro chileno foi estrela em Nova Iorque

Em leitura:

Mineiro chileno foi estrela em Nova Iorque

Tamanho do texto Aa Aa

Dos 45 mil participantes na maratona de Nova Iorque houve um que passou a corrida nas luzes da ribalta, menos de um mês depois de ter saído da escuridão da mina de San José

Edison Peña, 34 anos e um dos 33 mineiros que estiveram encurralados debaixo de terra durante 69 dias.

Mais um desafio superado pelo chileno: “Nesta maratona lutei muito. Lutei comigo mesmo, lutei contra a minha própria dor, mas consegui chegar ao fim.”

Mais que terminar, Edison Peña cumpriu o seu grande objectivo de completar os 42,195 km em menos de seis horas.

Uma proeza inédita para Mary Wittenberg, presidente da New York Road Runners: “Esta é uma história extraordinária, de um homem extraordinário que se esforça para parecer normal. Penso que nunca vim nada como isto.”

Mesmo encurralado, o chileno nunca descurou e condição física, correndo pelas galerias da mina porque isso o fazia sentir-se livre. Os resultados do treino estão agora à vista e Edison Peña atingiu mesmo o estatuto de celebridade nos Estados Unidos.