Última hora

Última hora

Presidente da Câmara dos Deputados pede demissão de Berlusconi

Em leitura:

Presidente da Câmara dos Deputados pede demissão de Berlusconi

Tamanho do texto Aa Aa

A crise política sobe de tom em Itália. O presidente da Câmara dos Deputados, Gianfranco Fini, pediu a demissão do antigo aliado, o primeiro-ministro Silvio Berlusconi.

No encerramento da primeira convenção nacional do seu novo movimento, Futuro e Liberdade para a Itália (FLI), Fini afirmou que Berlusconi “tem de tomar a decisão de entregar a sua demissão […] e dizer que a crise está de facto instalada”.

O chefe da diplomacia italiana apela à moderação: “Estas decisões devem ser tomadas num debate parlamentar, no parlamento, e não com solicitações constantes do pódio político”, diz Franco Frattini.

Silvio Berlusconi já respondeu que não se demite. O futuro do Governo está na balança desde que o primeiro-ministro expulsou Fini do partido Povo da Liberdade.

O antigo aliado criou uma nova formação. Agregou mais de 40 deputados, deixando Berlusconi sem uma maioria parlamentar segura.

A oposição junta-se ao coro de críticas: “Fazemos um apelo ao Governo: acordem, deixem os ares de auto-suficiência porque o país está a ir pelo ralo abaixo”, denuncia o democrata-cristão Pier Ferdinando Casini.

A Aliança Nacional, de Gianfranco Fini, e a Força Itália, de Silvio Berlusconi, uniram-se há dois anos para criar o partido Povo da Liberdade, no poder.

Mas desde o entendimento que as relações se têm vindo a deteriorar, culminando no divórcio político, em Julho, com a saída de Fini.