Última hora

Última hora

A Turquia tornou-se eurocéptica?

Em leitura:

A Turquia tornou-se eurocéptica?

Tamanho do texto Aa Aa

Será que a Turquia está a virar as costas à Europa? Sim, segundo as sondagens. Hoje, só 38% dos turcos desejam aderir à União. Em 2004, eram 73 por cento.

A Turquia está farta de esperar a entrada no clube europeu, embora os laços comerciais sejam cada vez mais importantes, como destaca Marc Pierini, chefe da delegação europeia na Turquia: “Há um humor negativo, ao mesmo tempo, assistimos ao desenvolvimento extraordinário das relações comerciais, investimentos, energia. A Turquia tornou-se hoje a reserva de crescimento e de competitividade da indústria e dos serviços na Europa”.

A Turquia regista um crescimento económico superior a dez por cento, o maior da Europa. Mas cinco anos após a abertura das negociações, as reticências europeias face à Turquia permanecem e Ancara tem a sensação de ser rejeitada. Uma mudança de atitude seria benéfica, segundo o professor Cengiz Aktar: “Se a Turquia tem uma perspectiva clara, então ela vai jogar de forma diferente, pois vai considerar-se como um futuro Estado membro da União Europeia. A data de 2023 é uma data que significa alguma coisa para os turcos, é o centenário da República”.

Marc Pierini rejeita a ideia de fixar uma data: “Penso que como em todas as adesões, ainda não atingimos um patamar onde se pode avançar com uma data, pois só falamos de datas quando se vê realmente o fundo do túnel”.

Na realidade há um longo caminho a percorrer. Em cinco anos, a Turquia viu concluído apenas um dos 35 capítulos das negociações de adesão. Dezoito estão bloqueados.