Última hora

Última hora

As confissões de George W. Bush

Em leitura:

As confissões de George W. Bush

Tamanho do texto Aa Aa

George W. Bush está de volta. Desta vez, com um livro que retrata os oito anos que o ex-Presidente passou na Casa Branca.
 
“Momentos Decisivos” retrata os atentados de 11 de Setembro até ao colapso financeiro dos Estados Unidos.
 
Muitos fizeram fila para serem os primeiros a levar para casa o livro autografado pelo antigo Presidente norte-americano.
 
“A minha mulher chegou aqui às 02h00, e conseguiu ser a primeira da fila. Guardou-me o lugar e eu vim por volta das 04h00, depois do trabalho”, afirma um homem.
 
“Estou ansiosa por ver o ex-presidente George W. Bush. Cheguei aqui volta das 16h30”, refere uma mulher.
 
No livro, Bush admite, por exemplo, ter ficado “incomodado” quando se apercebeu de que não existiam armas de destruição maciça no Iraque. Mas defende, ainda assim, que o mundo está melhor sem Saddam Hussein no poder.
 
O antigo Presidente vai mais longe e confessa que os Estados Unidos recorreram a técnicas de interrogatório, como a simulação de afogamento. Para Bush, os interrogatórios permitiram evitar atentados e salvar vidas. Mas as organizações de defesa dos direitos humanos admitem que, no futuro, uma tal decisão pode sair cara ao ex-Presidente.