Última hora

Observadores internacionais seguiram as eleiçoes na Jordânia

Em leitura:

Observadores internacionais seguiram as eleiçoes na Jordânia

Tamanho do texto Aa Aa

Terminou a jornada eleitoral na Jordânia com  o encerramento das urnas às 19 hora locais.
 
Quase 2,5 milhões de eleitores, uma grande parte jordanos de origem palestiniana, foram às urnas  para eleger os 120 deputados da Câmara Baixa do Parlamento.
 
A votação ficou marcada pelo boicote dos partidos muçulmanos na oposição, em protesto contra a nova lei eleitoral.
 
O sitema eleitoral em vigor parece beneficiar o eleitorado beduíno do deserto, base da mornarquia, em detrimento das cidades, sub representadas e bastião dos sectores muçulmanos.
 
A grande maioria dos candidatos é independente, há ainda sete islamitas que não seguiram o boicote convocado pelo principal partido de oposição, a Frente de Acção Islâmica.
  
O governo prometeu eleições «livres e transparentes», depois da votação de 2007, que foi marcada por acusações de fraude.
 
As autoridades jordanas aceitaram, pela primeira vez, que organizações internacionais vigiassem o escrutínio.