Última hora

Última hora

Epidemia de cólera alastra no Haiti

Em leitura:

Epidemia de cólera alastra no Haiti

Tamanho do texto Aa Aa

A cólera, que já matou mais de 500 pessoas Haiti, chegou à capital, Port-au-Prince.

O anúncio foi feito pelas autoridades sanitárias que declararam a epidemia uma “questão de segurança nacional”.

O país continua a tentar recompor-se do fatídico sismo de 12 de Janeiro, mas as autoridades de saúde receiam o pior, devido à falta de condições de salubridade nos acampamentos que abrigam milhares de deslocados.

As inundações provocadas pela passagem do furacão “Tomas”, que matou 21 pessoas, agravam ainda mais o cenário, num terreno fértil à propagação de doenças.

“Enquanto haitianos precisamos de trabalho. O país tem de se reconstruir. Trabalho, escolas, universidades, hospitais, é tudo o que precisamos, podemos trabalhar”, diz Ernest Constant, um professor desempregado.

A reconstrução continua no Haiti, mas as organizações humanitárias tem o trabalho dificultado depois do sismo e do furacão que varreu o território.

Ainda assim, estão previstas para 28 de Novembro eleições presidenciais e legislativas.