Última hora

Última hora

"Guerra de divisas" discutida no G20

Em leitura:

"Guerra de divisas" discutida no G20

Tamanho do texto Aa Aa

Tudo a postos, em Seoul, para a cimeira que vai acolher os líderes das 20 economias mais importantes do Mundo.

Barack Obama e os outros dirigentes estão já na capital coreana, onde decorre a cimeira, quinta e sexta-feira. Vários líderes mundiais criticaram a decisão da Reserva Federal de injectar mais dinheiro na economia norte-americana através da emissão de moeda.

Os conflitos em torno dos câmbios de divisas e a proposta norte-americana de limitar os desequilíbrios nas balanças comerciais estão igualmente no centro das atenções.

Num comunicado que emitiu antes de chegar à Coreia, o presidente norte-americano disse que quando todos fizerem o que lhes compete, tanto as economias desenvolvidas como em desenvolvimento, então todos podem beneficiar com o crescimento económico.

Os negociadores dos vários países estão a tentar chegar a um acordo para ser apresentado no final da cimeira.

“Penso que é possível haver um acordo geral para que haja ajustamentos nas divisas de países como a China, o Japão e a Coreia do Sul, todos eles países que têm excedentes comerciais com os Estados Unidos”, explica o analista Kim Jung-Sik.

Segundo responsáveis pela organização da cimeira, o comunicado final, que vai ser lido na sexta-feira, não inclui limites precisos no que toca às contas-correntes dos países, ao contrário do que querem os Estados Unidos. O documento vai também fazer apelo à flexibilidade das divisas, mas não cita nenhuma em particular.