Última hora

Última hora

Compromisso político no Iraque

Em leitura:

Compromisso político no Iraque

Tamanho do texto Aa Aa

Oito meses após as eleições legislativas, o Iraque parece ter encontrado um compromisso político.

O bloqueio termina com o acordo de partilha de poder entre xiitas, sunitas e curdos, agora alcançado.

o xiita Nuri Al-Maliki mantém a chefia do governo, o curdo Jalal Talabani será o novo presidente do país e a presidência do parlamento será assumida pelo sunita Osama Al-Nujaifi.

O acordo foi tirado a ferros e não deixa certamente satisfeitos os sunitas, que vêm Iad Allawi ser relegado do posto de primeiro-ministro depois de a sua formação política ter alcançado uma maioria de dois assentos no parlamento.

Satisfeito estará o governo de Teerão como explica este analista de questões do Médio Oriente:
“Não há dúvida de que a formação deste novo governo no Iraque é benéfica para o Irão. O Irão fica contente porque a ausência de governo ou mais atraso na formação do governo aumenta a insegurança e essa insegurança afecta o Irão”.

O compromisso alcançado deixa o Iraque no mesmo tipo de cenário político em que viveu após o primeiro acto eleitoral livre do pós guerra, agora com os sunitas, poderosos no tempo de Saddam Hussein, a assumirem alguns dos principais ministérios e o conselho da política estratégica.