Última hora

Última hora

Frente Polisário acusa Marrocos de "massacre" no acampamento de El Aaiun

Em leitura:

Frente Polisário acusa Marrocos de "massacre" no acampamento de El Aaiun

Tamanho do texto Aa Aa

O Reino Unido apela a uma vigilância de “emergência” do respeito pelos direitos humanos no Saara Ocidental. Esta sexta-feira, em visita à capital argelina, Alistair Burt, secretário de Estado do Ministério dos Negócios Estrangeiros britânico, reagiu ao desmantelamento à força de um acampamento sarauí, na segunda-feira.

“Nos últimos dias, o Reino Unido tem pedido aos seus representantes na zona para seguir cuidadosamente a situação e apelamos a todas as partes para fazerem os possíveis de forma a garantir que não haja mais violência,” declarou Burt.

Na terça-feira, várias cidades espanholas foram palco de protestos contra a actuação marroquina no acampamento sarauí. Mas o executivo espanhol defende que o assunto deve ser tratado com cuidado, devido às importantes alianças com Marrocos.

José Luis Rodríguez Zapatero declarou que a resposta do governo foi “a mais responsável, sensata e prudente para a solução do conflito e para os interesses de Espanha”. O primeiro-ministro sublinhou que os “interesses espanhóis estão em primeiro lugar”.

A Frente Polisário acusa as autoridades marroquinas de terem cometido um “massacre” no acampamento de El Aaiun e de estarem a ocultar valas comuns. Marrocos fala em doze mortos, na sua maioria polícias.

Sob a égide da ONU, a Frente Polisário reivindica um referendo para a independência do Saara Ocidental. Rabat apenas aceita a autonomia sob soberania marroquina. As conversações prosseguem em Dezembro.