Última hora

Última hora

Economia mundial discute-se agora no Japão

Em leitura:

Economia mundial discute-se agora no Japão

Tamanho do texto Aa Aa

Depois do G20, em Seul, os olhos da economia mundial viram-se agora para a cidade japonesa de Yokohama, onde se reúnem os líderes da APEC.

Neste foro da Cooperação Económica Ásia-Pacífico, Barack Obama reiterou a sua posição: a China tem de rever a sua política monetária. O presidente chinês, Hu Jintao, continua a pedir que não se pressione demasiado as economias emergentes.

A Europa acompanhe de perto a reunião, tanto mais que a decisão americana de imprimir mais moeda pode afectar a economia do mundo inteiro.

Mas é a Irlanda quem mais a preocupa a Europa. O responsável do FMi garante que, até agora, o Fundo Monetário Internacional não recebeu nenhum pedido de ajuda da parte de Dublin. Mas Dominique Strauss-Kahn garante que, “se a Irlanda o fizer, amanhã, dentro de dois meses ou dentro de dois anos, obviamente receberá essa ajuda, como todos os outros membros” da União Europeia.

A cimeira decorre num ambiente tenso, por causa das disputas territoriais entre o Japão e China. Milhares de pessoas manifestaram nas ruas de Yokohama, contra a presença de Hu Jintao no território.

O presidente chinês e o seu homólogo japonês acordaram, contudo, um encontro bilateral, a realizar à margem da cimeira da APEC.