Última hora

Última hora

Irlanda tenta tranquilizar os mercados financeiros

Em leitura:

Irlanda tenta tranquilizar os mercados financeiros

Tamanho do texto Aa Aa

Terminada a cimeira de seul é a França que assume já a presidência do G20.

O presidente francês Nicolas Sarkozy agarra a tarefa com a esperança de fazer avançar reformas capazes de reduzir os desequilíbrios económicos.

Sarkozy apresentou aos seus pares as três grandes linhas do seu programa: reforma do sistema monetário internacional, luta contra a volatilidade dos preços das matérias primas e reforma da governação mundial.

Na reunião de Seul os líderes recentraram a unidade surgida com o eclodir da crise. A cimeira acabou por ser dominada pelas políticas monetárias, com os olhos postos na China e pela situação financeira da Irlanda.

Os rumores de que Dublin teria pedido a ajuda do fundo da zona euro criado na Primavera aumentaram os receios nos mercados financeiros.
Uma declaração conjunta dos ministros das finanças dos cinco principais países da União Europeia parece ter acalmado os ânimos.

“Nós não nos candidatámos a nenhum fundo. Não pedimos dinheiro nenhum por causa da dívida soberana ou de qualquer outra questão que afecte o governo ou a gestão do país”, garantiu, por seu turno, o primeiro-ministro irlandês.

Mas várias fontes asseguram que a negociação da ajuda à Irlanda está em curso e que a intervenção do fundo europeu de estabilidade financeira criado com a crise grega, é só uma questão de tempo.