Última hora

Última hora

Itália: Cultura em greve

Em leitura:

Itália: Cultura em greve

Tamanho do texto Aa Aa

Fazer turismo cultural em Itália foi uma tarefa difícil esta sexta-feira. Milhares de turistas viram-se privados de acesso aos museus e espaços culturais ou viram as suas visitas parcialmente boicotadas.

Os funcionários das atracções culturais fizeram uma jornada de protesto para lutar contra os planos do governo de cortar os fundos para a cultura.

As palavras do presidente da Federcultura representam o sentimento geral:
“Estas regras são inaceitáveis, reduzem em cerca de 80% os fundos para os eventos culturais e para as exposições, o sector privado está a ser banido da direcção das instituições culturais”.

Em Bolonha, o Museu de Arte Moderna protestou cobrindo uma parte das obras em exposição.

Para além da cultura, a medida afecta a própria economia italiana, como explica o curador para a cultura da cidade de Roma:
“Estamos a falar de centenas de milhões de euros. Por exemplo, sem esta exposição de Caravaggio, Roma teria perdido cerca de 30 milhões de euros”.

A Itália tem uma das mais ricas heranças culturais do mundo.

O colapso de casa de Pompeia no fim-de-semana passado tem feito enorme polémica. Muitos sectores da sociedade questionam-se sobre a capacidade do país em manter a sua herança historico-cultural