Última hora

Última hora

Al-Qaida afirma que não vai atacar peregrinação a Meca

Em leitura:

Al-Qaida afirma que não vai atacar peregrinação a Meca

Tamanho do texto Aa Aa

Mais de dois milhões de fiéis iniciaram esta manhã o Hadj, a tradicional peregrinação a Meca, um dos cinco pilares da religião muçulmana.

Três dias de cerimónias, sob fortes medidas de segurança, que se iniciaram na grande mesquita de Meca com as tradicionais sete voltas em torno da “Qabba”, o cubo negro que representa a casa de Deus.

Os peregrinos vão empreender o caminho para a cidade de Mina e o Monte Arafat. Um percurso que terminará na terça-feira com o ritual da lapidação do diabo e o sacrifício de um cordeiro.

As autoridades sauditas encontram-se em alerta máximo para o risco de atentados ou de movimentos de pânico, que em anos anteriores provocaram centenas de vítimas.

A organização terrorista Al-Qaida desmentiu hoje num comunicado estar a preparar ataques contra os peregrinos.

O ministro do Interior saudita tinha afirmado há dias que a organização estaria a tentar infiltrar guerrilheiros no país, provenientes do Iémen, disfarçados de peregrinos.