Última hora

Última hora

Israel estuda nova proposta de congelamento dos colonatos

Em leitura:

Israel estuda nova proposta de congelamento dos colonatos

Tamanho do texto Aa Aa

O governo israelita está a estudar uma nova proposta para congelar os colonatos judeus na Cisjordânia durante três meses.

A proposta foi apresentada pelos Estados Unidos que oferecem, em troca, uma importante aliança política e militar.

O primeiro-ministro israelita, Benjamin Netanyahu, repetiu à imprensa que “qualquer proposta irá responder às necessidades de segurança do Estado de Israel, a curto prazo como na próxima década”.

Washington compromete-se a fornecer mais 20 aviões de combate F-35 e a assinar por dez anos um novo contrato de cooperação militar. Além disso, promete continuar a defender Israel nas instâncias internacionais.

O assessor de imprensa da Autoridade Palestiniana, Ghassan Khatib, declarou esperar que “os esforços americanos para convencer Israel a parar a expansão de colonatos funcionem para se poderem retomar as negociações de paz”.

O problema é que a nova proposta de congelamento de colonatos não inclui a parte oriental de Jerusalém, onde os palestinianos pretendem estabelecer a capital de um futuro Estado.

A Autoridade Palestiniana já fez saber que o congelamento deve ser “global”, ou seja, deve incluir não apenas a Cisjordânia, como Jerusalém Leste (de maioria árabe e anexada por Israel em 1967).