Última hora

Última hora

Aung San Suu Kyi volta ao trabalho

Em leitura:

Aung San Suu Kyi volta ao trabalho

Tamanho do texto Aa Aa

A activista Aung San Suu Kyi, libertada no passado sábado, iniciou hoje o trabalho na sede do seu partido, a Liga Nacional para a Democracia.

Detida em prisão domiciliária ao longo de sete anos, San Suu Kyi pediu, no primeiro discurso após a libertação, a unidade de todas as forças da oposição do Myanmar.

A Liga Nacional para a Democracia foi formalmente extinta pela junta militar que governa o país, depois de ter decidido boicotar as eleições do passado dia 7.

Aung San Suu Kyi mostra-se disposta a reunir-se com o general Tam Shwe, homem forte da junta militar, mas este nutre por ela um ódio de estimação, negando-se mesmo a pronunciar o seu nome.

A libertação da Prémio Nobel da paz provocou uma reacção de alívio prudente na comunidade internacional. Vários países pediram ao poder de Rangoun que liberte os outros 2200 opositores políticos, que a projecção de Aung San Suu Kyi tem feito esquecer.