Última hora

Última hora

MINUSTAH: "haitianos estão a ser manipulados"

Em leitura:

MINUSTAH: "haitianos estão a ser manipulados"

Tamanho do texto Aa Aa

A epidemia da cólera está a destabilizar o Haiti.

Dezenas de pessoas envolveram-se em confrontos com os capacetes azuis, no norte do país.

Os haitianos responsabilizam os soldados nepaleses pela propagação da doença que num mês provocou a morte a cerca de mil pessoas.

A missão da ONU no Haiti garante que tudo não passa de rumores:

“Estamos a sofrer as consequências da cólera no país em época de eleições, o que politicamente está gerar tensão junto dos haitianos. Sinto que esta vulnerabilidade está a ser usada, manipulada por pessoas que estão a utilizar a população ora num sentido, ora noutro e nem sempre a nosso favor” afirma Vicenzo Pugliese da Missão de Estabilização das Nações Unidas no Haiti (MINUSTAH)

A tensão aumenta na contagem decrescente para as eleições presidenciais e legislativas, agendadas para o próximo dia 28.

A missão da ONU reforçou a aposta na prevenção, numa altura em que a doença ganha terreno.
A cólera foi detectada em seis das 10 regiões do país.

As más condições sanitárias, a habitação frágil e a má qualidade da água contribuem para a propagação da doença.

As autoridades temem que a epidemia atinja os acampamentos onde se encontram os refugiados do sismo de Janeiro.