Última hora

Em leitura:

Protestos marcam aniversário da revolta estudantil


Grécia

Protestos marcam aniversário da revolta estudantil

Um forte contingente policial foi alvo das pedras de vários jovens ao mesmo tempo que um mar de gente desfilava no centro de Atenas. Foi assim que parte Grécia assinalou o trigésimo sétimo aniversário da revolta estudantil que derrubou a junta militar em 1973.

E num contexto de crise económica com medidas austeras em vigor e avultados empréstimos do FMI e da União Europeia à Grécia, profissionais de todas as áreas desfilaram solenemente até à embaixada norte-americana, um local simbólico pois pensa-se que os Estados unidos apoiavam o regime.

“O aniversário deste ano tem de ser a catapulta para mais manifestações para possamos enviar uma mensagem forte a todos eles – à União Europeia, ao FMI e ao governo grego – uma mensagem poderosa para que possamos rasgar as medidas e fazer prevalecer os nossos direitos a uma vida melhor, a um emprego com condições e melhor educação”, diz um estudante.

Durante o dia inúmeras pessoas colocaram flores nos portões da universidade politécnica, na altura derrubados por tanques enviados para acabar com a desobediência estudantil.

Dezenas de pessoas morreram.

Há pontos de vista diferentes para cada história: a Euronews conta com jornalistas do mundo inteiro para oferecer uma perspetiva local num contexto global. Conheça a atualidade tal como as outras línguas do nosso canal a apresentam.

Artigo seguinte

mundo

Ajuda europeia ao sector bancário irlandês no horizonte