Última hora

Última hora

Sarkozy anuncia reformas fiscais em França

Em leitura:

Sarkozy anuncia reformas fiscais em França

Tamanho do texto Aa Aa

Foi em pleno ‘prime-time’ e numa entrevista conjunta às três principais televisões francesas que Nicolas Sarkozy defendeu a remodelação governamental e a política seguida e a seguir.

Sobre a crise dos ciganos, o presidente francês assume as decisões tomadas: “Se não gerirmos os fluxos migratórios, caminhamos para o colapso do nosso sistema de integração.”

O presidente anunciou igualmente uma reforma do sistema fiscal que passa, simultaneamente, pelo fim do tecto fiscal de 50% – uma das principais medidas do seu mandato – e pelo fim do ISF, o imposto de solidariedade sobre a fortuna.

Uma reforma que visa aproximar a França da Alemanha, a qual tem um sistema fiscal mais vantajoso: “Não posso aceitar o défice de competitividade com o nosso principal cliente e parceiro, que é a Alemanha”, disse.

Nicolas Sarkozy defendeu igualmente a reforma das pensões, que aumenta para os 62 anos a idade do fim do trabalho. Uma reforma recentemente aprovada após grandes conflitos sociais: “O trabalho não se partilha. Num país, quanto mais pessoas trabalharem, maior é o crescimento, maior é a riqueza e, logo, maior é a possibilidade de emprego para os jovens. Dizer que, ao reformarmos um homem de 55 anos estamos a criar um emprego para um jovem de 25 anos é um absurdo que não funcionou em nenhum país do mundo.”