Última hora

Última hora

Terceiro dia consecutivo de violência na Guiné

Em leitura:

Terceiro dia consecutivo de violência na Guiné

Tamanho do texto Aa Aa

O Presidente de transição, o general Sékouba Konaté, proclamou, esta quarta-feira, o “estado de urgência” em toda a extensão do território nacional, até à obtenção dos resultados definitivos das presidenciais.

Segundo o balanço não oficial pelo menos 7 pessoas morreram em episódios violentos.

Os actos resultam da decisão provisória da Comissão Eleitoral Nacional Independente (Ceni) em proclamar o histórico opositor Alpha Condé, de 72 anos, como vencedor das presidenciais, do passado dia 7, frente a Cellou Dalein Diallo.

A campanha foi marcada por tensões entre os apoiantes de Diallo, na sua maioria peul, e os de Condé, de etnia malinka.

Os dois grupos são as principais etnias do país e têm uma história de relacionamento sangrento.

Independente desde 1958, a República da Guiné, com a capital em Conacri, ainda não conseguiu até hoje ser administrada em moldes democráticos, e actualmente é gerida pela junta militar.