Última hora

Última hora

Organizadores e manifestantes prontos para cimeira da NATO

Em leitura:

Organizadores e manifestantes prontos para cimeira da NATO

Tamanho do texto Aa Aa

As autoridades portuguesas não olharam a meios para garantir a segurança dos 60 chefes de Estado e de Governo que participam na cimeira da NATO em Lisboa entre sexta-feira e sábado.

Mais de 7 mil agentes policiais foram mobilizados e as fronteiras com os países do espaço Schengen estão condicionadas. Desde o meio-dia desta quinta-feira até à mesma hora de domingo vão estar em vigor restrições no tráfego aéreo.

O governo de Lisboa barrou a entrada a 127 estrangeiros nos últimos dias. Muitos deles ativistas que responderam ao apelo da organização Contra Cimeira da NATO.

“A NATO não tem nada a ver com a democracia. As estruturas militares destroem sempre a democracia, a liberdade de movimentos e a liberdade de ação”, diz o porta-voz Reiner Braun.

Com o reforço da segurança, Lisboa quer evitar em particular o cenário ocorrido na última cimeira da NATO em Estrasburgo, quando se verificaram violentos protestos entre ativistas e as forças da ordem.