Última hora

Última hora

"Os estrangeiros não vieram para aqui para nos ajudar"

Em leitura:

"Os estrangeiros não vieram para aqui para nos ajudar"

Tamanho do texto Aa Aa

Em Cabul os afegãos olham com desconfiança para os estrangeiros que estão na sua terra carregados de armas.

Depois das orações de desta sexta-feira, alguns residentes da capital afegã comentaram a presença da Nato no país e a eventual retirada das tropas da coligação.

“Os estrangeiros não vieram aqui para nos ajudar. Eles têm os seus próprios interesses e não nos estão há ajudar. Nós podemos e devemos defender o nosso país, povo e solo com a ajuda de Deus”, disse um cidadão. “Nós temos as nossas forças armadas e polícia nacional que podem enfrentar qualquer inimigo como os talibãs, o Paquistão ou irão, e defender o país”, referiu outro.

Em Lisboa, os chefes de Estado e de governo deverão aprovar o plano do comandante da Aliança Atlântica no Afeganistão, David Patreaus, de retirada das forças de combate até 2014, se as condições o permitirem.

Mas depois disso um número significativo de militares permanecerá no terreno para treinar as forças nacionais afegãs.

Os países da Nato têm no Afeganistão 140 mil soldados.