Última hora

Última hora

Instrutores no Afeganistão para lá de 2014

Em leitura:

Instrutores no Afeganistão para lá de 2014

Tamanho do texto Aa Aa

O secretário-geral da Nato confirmou a saída das tropas internacionais do Afeganistão, até 2014.

Anders Fogh Rasmussen surgiu numa conferência de imprensa, acompanhado do presidente afegão Hamid Karzai e do secretário-geral das Nações Unidos, Ban Ki-moon.

Foi assinado um acordo entre a Nato e o governo de Cabul, para manter a cooperação, para além de 2014. Até ser preciso, disse Rasmussen:

“Os instrutores são a chave da transição. O presidente Karzai e eu assinamos um acordo para uma parceria de longo prazo, entre a Nato e o Afeganistão que vigorará, para além de nossa missão de combate. Isto significa que se os Taliban ou quaisquer outros esperam pela nossa saída, podem esquecer. Vamos permanecer até acabarmos o nosso trabalho”.

Karzai agradeceu o empenhamento da Nato ao longo dos últimos nove anos e prometeu que o seu país “pretende tornar-se parceiro da economia mundial, em vez de peso para a economia mundial”.

Ban Ki-moon recordou que a decisão agora tomada em Lisboa começou a ser desenhada nas conferências de Londres e Cabul.

Foi também uma promessa de Barack Obama, desde a sua chegada à Casa Branca.

Os lideres da Nato concluiram que hoje, o Afeganistão já não é um santuário dos Taliban.

A retirada dos 131 mil miltares começará já em 2011, num processo gradual.