Última hora

Última hora

Nato retira do Afeganistão até 2014

Em leitura:

Nato retira do Afeganistão até 2014

Tamanho do texto Aa Aa

O secretário-geral da Nato confirmou a saída das tropas internacionais do Afeganistão, até 2014.

Anders Fogh Rasmussen surgiu numa conferência de imprensa, acompanhado do presidente afegão Hamid Karzai e do secretário-geral das Nações Unidos, Ban Ki-moon.

Foi assinado um acordo entre a Nato e o governo de Cabul, para manter a cooperação, para além de 2014. Até ser preciso, disse Rasmussen:

“Os instrutores são a chave da transição. O presidente Karzai e eu assinamos um acordo para uma parceria de longo prazo, entre a Nato e o Afeganistão que vigorará, para além de nossa missão de combate. Isto significa que se os Taliban ou quaisquer outros esperam pela nossa saída, podem esquecer. Vamos permanecer até acabarmos o nosso trabalho”.

Os lideres da Nato concluiram que hoje, o Afeganistão já não é um santuário dos Taliban.

O primeiro-ministro da Bélgica, país que exerce a presidência da União Europeia, Ives Letterme, falou com o enviado da EuroNews, José Miguel Sardo, a quem explicou os moldes em que se vai processar a saída:

“Penso que é muito claro que a tónica do futuro esforço da comunidade internacional será muito menos militar que civil, visando a reconstrução do país. O ritmo da retirada que é clara – não é para permanecer – será, sobretudo ditado pela obtenção de resultados concretos no terreno e creio que é um bom avanço”.