Última hora

Em leitura:

Uma mulher é vítima de violência doméstica a cada 48 horas


mundo

Uma mulher é vítima de violência doméstica a cada 48 horas

Vinte e cinco por cento das mulheres europeias são vítimas de violência doméstica. Um fenómeno que provoca uma nova vítima a cada dois dias, e que deverá dominar o próximo conselho europeu sobre os assuntos sociais no início de Dezembro em Bruxelas.

No dia em que se assinala o dia mundial contra a violência de género, várias associações exigem uma harmonização das leis europeias nesta área, chamando a atenção para o impacto sobre as crianças.

Uma vítima testemunha:
“Quando despertava pegava numa faca, empurrava-me contra uma porta e ameaçava matar-me. Impedia-nos de ver televisão, tratava-nos como escravos. Tinhamos que dar-lhe banho, mesmo as crianças, barbeá-lo, cortar as unhas dos pés e das mãos”.

Num centro de acolhimento de mulheres mal tratadas em França, o filho de uma vítima conta como a relação com um pai violento, transformou-se num verdadeiro calvário:

“Quando estávamos na escola tínhamos medo que se enervasse por não estarmos em casa. Mas ao mesmo tempo, sentíamo-nos mais protegidos por não estar com ele”.

As leis contra este tipo de violência adoptadas em países como Espanha poderão funcionar como o exemplo para os restantes 27, em termos de prevenção e de sanções contra os maridos violentos.

A paridade entre homens e mulheres no trabalho e no acesso a cargos políticos é outra das reivindicações das associações feministas, que continua a alimentar a discriminação sobre o sexo femenino.

Há pontos de vista diferentes para cada história: a Euronews conta com jornalistas do mundo inteiro para oferecer uma perspetiva local num contexto global. Conheça a atualidade tal como as outras línguas do nosso canal a apresentam.

Artigo seguinte

mundo

Erdogan recebido no Líbano por arménios