Última hora

Última hora

Marrocos não concorda com inquérito da ONU

Em leitura:

Marrocos não concorda com inquérito da ONU

Tamanho do texto Aa Aa

Marrocos lamenta a decisão do Parlamento Europeu a favor de um inquérito da ONU aos recentes actos de violência no Saara ocidental.

Uma acção do governo marroquino que visou o desmantelamento de um campo de protesto saraui terminou com onze mortos, mais de setecentos feridos e mais de 150 desaparecidos, segundo a Frente Polisário.

Este movimento independentista vê a posição europeia como uma clara condenação ao governo marroquino. Porque a condenação do acto de violência é a condenação de quem o perpetrou, afirma o secretário-geral da frente.

Foi um dia de grande violência o que se viveu no início do mês na capital do Saara Ocidental, El Aaiún, mas as autoridades marroquinas não concordam com a decisão do Parlamento Europeu.

Segundo o minisitro das comunicações marroquino a resolução adoptada, “é tendenciosa, precipitada, não equitativa e injusta, e não é uma resolução objectiva”.

De Marrocos vem o apoio a esta posição algumas dezenas de pessoas manifestaram-se contra a independência do Saara ocidental, antiga colónia espanhola.