Última hora

Última hora

Rio de Janeiro: ministério da Defesa promete reforço de 800 militares

Em leitura:

Rio de Janeiro: ministério da Defesa promete reforço de 800 militares

Tamanho do texto Aa Aa

Tiroteios, tropa de elite, carros incendiados e até tanques de guerra. A “cidade maravilhosa” está a ferro e fogo. Desde domingo, pelo menos 38 pessoas morreram durante as operações policiais contra os gangues no Rio de Janeiro.

Ao final da tarde de quinta-feira, a polícia tomou de assalto a favela Vila Cruzeiro, considerada como o principal reduto do tráfico de droga da cidade e um dos focos da violência dos últimos dias. Cerca de 200 polícias conseguiram chegar ao topo da colina, uma área que não dominavam há anos.

O coronel da Polícia Militar, Álvaro Garcia, avisa que a operação vai continuar até que a tranquilidade regresse à cidade. É a primeira vez que são usados carros blindados no Rio de Janeiro.

Depois da tomada de Vila Cruzeiro, dezenas de indivíduos fugiram para uma favela vizinha, apesar de serem alvos de disparos a partir de um helicóptero. O local onde se refugiaram é conhecido como “Inferno Verde”.

O ministério da Defesa anunciou que vai enviar mais 800 militares para o Rio, dois helicópteros da Força Aérea e dez blindados.

Desde domingo, foram incendiados 80 veículos. Para as autoridades, trata-se de uma retaliação dos traficantes de droga contra o policiamento nas favelas e contra a transferência de alguns cabecilhas para prisões federais.

Face à violência, a FIFA e o Comité Olímpico Internacional manifestaram confiança nos planos de segurança do Brasil para a organização do Campeonato do Mundo em 2014 e dos Jogos Olímpicos em 2016.