Última hora

Última hora

Confusão no Haiti em véspera de eleições

Em leitura:

Confusão no Haiti em véspera de eleições

Tamanho do texto Aa Aa

Milhares de haitianos continuam sem saber onde e em quem votar nas eleições presidenciais e legislativas deste domingo.

As autoridades apelaram aos eleitores para procurarem pelas assembleias de voto correspondentes na Internet ou para pedirem informações via telefone, mas a tarefa adivinha-se difícil.

Num país mal refeito do sismo de Janeiro, muitas pessoas ainda lutam para ter acesso ao bilhete de identidade que lhes permitirá escolher um candidato.

“‘Está claro que há muita frustração em Port-au-Prince, principalmente nos campos de refugiados. Ao mesmo tempo, grande parte dos candidatos depende dessa frustração para que as pessoas saiam e votem contra o partido no poder”, diz Colin Granderson, observador.

Candidata à presidência, Mirlande Manigat, 70 anos, lidera as sondagens. A antiga primeira-dama denunciou esta sexta-feira a existência de 500 boletins de voto falsos.

Apoiado pelo chefe de Estado cessante, Jude Célestin, 48 anos, é outro dos candidatos favoritos.

Mais de 12 mil soldados e polícias da ONU foram mobilizados para garantir a segurança dos locais de voto.

Os resultados das eleições serão conhecidos no início de Dezembro e uma eventual segunda volta pode acontecer a 16 de Janeiro.