Última hora

Última hora

Separado uma átomo antimatéria

Em leitura:

Separado uma átomo antimatéria

Tamanho do texto Aa Aa

Cientista do Centro Europeu de Pesquisa Nuclear, sediado em Genebra, conseguiram capturar átomos anti-matéria.

Está assim aberto caminho para se poder resolver um dos grandes mistério da física.

O achado será agora estudado em laboratório, para finalmente se saber qual é a real diferença entre matéria e anti-matéria.

A cientista italiana, Fabiola Gianotti, entrevistada pelo jornalista Caleudio Rosmino, justifica o sucesso com as elevadas temperaturas criadas, idênticas às do universo primordial:

“A minha experiência, Atlas, observou pela primeira vez um fenómeno que se chama jet quenching. No grande acelerador LHC, reproduzem-se as condições de matéria muito densa, com temperaturas idênticas às do universo primordial, dez microssegundos após o big bang”

EURONEWS: E quais são as perspectivas do programa LHC?

“O LHC tem um programa de física muito importante, porque permitirá responder a questões fundamentais, mistérios ainda não resolvidos. Um destes mistérios, para mim muito fascinante, é procurar compreender de que é composta a matéria escura do universo. Sabemos que 20 por cento do universo é feito de uma forma de matéria que não é a que conhecemos. A matéria comum dos átomos da qual somos feitos”.

Numa explicação corrente, pode dizer-se que o átomo anti-matéria super aquecido separou-se dos congéneres a que estava ligado.

Foi isso que permitiu a respectiva captura. Espera-se agora que, interrogado em laboratório, diga o que, de facto, o distingue da matéria.