Última hora

Última hora

China pede reunião urgente para tratar do desmantelamento nuclear

Em leitura:

China pede reunião urgente para tratar do desmantelamento nuclear

Tamanho do texto Aa Aa

Perante a ameaça do aumento da violência entre as duas Coreias, a China apelou à realização de um encontro urgente, em Pequim, com as partes envolvidas no processo de desnuclearização da península.

Em conferência de imprensa, o vice-ministro chinês dos Negócios Estrangeiros, Wu Daiwei, convocou esta reunião, a realizar-se com a participação de delegados coreanos, dos Estados Unidos, China, Rússia e Japão.

Seul respondeu que este é o momento errado para as conversações.

No terreno, a tensão aumenta. A Coreia do Norte mobilizou mísseis terra-ar para perto da fronteira marítima contestada com o sul e prometeu reagir a qualquer ataque “sem piedade”.

Uma resposta ao início das operações aerononavais conjuntas iniciadas entre Washington e Seul, no Mar Amarelo.

Até quarta-feira, o porta-aviões americano “George Washington” e navios de guerra sul-coreanos vão levar a cabo aquilo que chamam de “exercícios de dissuasão” contra o norte.

As manobras no Mar Amarelo surgem na sequência do ataque de artilharia norte-coreano à ilha de Yeonpyeong, na terça-feira, que provocou a morte de quatro pessoas, dois militares e dois civis, e feriu outras 18.

Desde então, os cerca de 1300 habitantes da ilha deixaram o território. O ministro sul-coreano da Defesa apelou inclusivamente aos jornalistas no terreno para se retirarem perante a ameaça de acções provocatórias vindas do norte.