Última hora

Última hora

Suiça referenda extradição de criminosos estrangeiros

Em leitura:

Suiça referenda extradição de criminosos estrangeiros

Tamanho do texto Aa Aa

Os eleitores suíços decidem este domingo, em referendo, a expulsão de criminosos, estrangeiros, do país.

A iniciativa é do maior partido da direita suíça, o Partido do Povo, que pretende expulsar os estrangeiros que cometem delitos graves, entre eles assassinatos, assaltos à mão armada e tráfico de drogas.

Andreas Glaner afirma que aqueles que ameaçam a segurança dos suíços, e que não lhes permitem andar nas ruas sozinhos à noite, devem ser mandados embora.

O texto prevê ainda a expulsão de estrangeiros que abusem da ajuda ou da segurança social. Mas é preciso que haja uma condenação antes de se aplicar esta medida.

Um representante de uma associação de emigrantes explica que esta situação foi criada com a globalização e que na Suíça se convive com muitas culturas diferentes e é isso que cria o medo. Acrescenta que o Partido do Povo está a tirar proveito disso.

A proposta prevê que em, caso de expulsão, a pessoa seja impedida de voltar ao país por um período de 5 a 15 anos, 20 anos em caso de reincidência. A ser aprovada entra em choque com o direito internacional.

A União Europeia já advertiu a Suíça que tal prática é contrária ao acordo bilateral sobre a livre circulação de pessoas, entre a Suíça e a UE.

Mas os seus defensores não parecem preocupados. Na internet pode ver-se como eles vêm hoje o lago de Zurique e como pensam que vai ser dentro de alguns anos.