Última hora

Última hora

Cimeira do Clima de Cancún debate combate à desflorestação

Em leitura:

Cimeira do Clima de Cancún debate combate à desflorestação

Tamanho do texto Aa Aa

O presidente mexicano, Felipe Calderon, deu o tiro de partida para a cimeira do clima com a inauguração de uma turbina eólica em Cancún.

Quase duzentos países participam no encontro que deverá mais uma vez mostrar as divisões entre ricos e pobres em matéria de luta contra as alterações climáticas.

Um dos objectivos do encontro é estabelecer um mecanismo para reduzir os gases com efeito de estufa ligados à desflorestação.

A Greenpeace organizou uma acção de sensibilização junto às ruínas de Chichen Itza, uma antiga cidade Maia.

“A Greenpeace veio até Chichen Itza, no México, para lembrar aos delegados que até as civilizações mais avançadas podem cair, e, se nada for feito, as mudanças climáticas podem ter consequências devastadoras para a humanidade”, declarou João Talocci, responsável da organização.

Um dos temas mais complicados da negociação é a criação de um mecanismo para verificar se os países cumprem os compromissos ambientais.

A China opõe-se ao sistema de fiscalização externa das emissões de dióxido de carbono exigido pelos Estados Unidos.