Última hora

Última hora

Comissão Europeia abre inquérito formal contra a Google

Em leitura:

Comissão Europeia abre inquérito formal contra a Google

Tamanho do texto Aa Aa

A Google está na linha de mira de Bruxelas. A Comissão Europeia abriu um inquérito contra o gigante americano da internet por abuso de posição dominante no sector dos motores de busca.

Desde o início do ano que o executivo europeu tem vindo a examinar várias queixas de concorrentes da Google.

O presidente da Associação para uma Tecnologia Competitiva, Jonathan Zuck, explica que “há uma falta de transparência na maneira como a Google classifica os resultados das pesquisas. Num dia a sua empresa aparece no topo e no dia a seguir surge nos últimos lugares e ninguém percebe porquê. Por isso uma investigação como esta vão permitir à Google tornar mais transparente a maneira como toma essas decisões.”

A Google já respondeu às críticas sobre a falta de transparência no seu modo de funcionamento. Bill Echickson, gestor de comunicações do gigante norte-americano, refere que “há um ponto que não pode ser esquecido, que é o facto de a concorrência estar a apenas um clique de distância. O utilizador não está preso e é livre de ir a outro lado qualquer e encontrar informação na Internet.”

Se Bruxelas concluir que a Google abusou de posição dominante, a gigante norte-americana pode ser multada em até 10 por cento das suas receitas, o que poderia ascender a 2,4 mil milhões de euros tendo em conta os resultados do ano passado.

A Google já afirmou estar pronta para colaborar e reconhece que é sempre possível melhorar.