Última hora

Última hora

Inverno antecipado mata dezenas de pessoas na Europa

Em leitura:

Inverno antecipado mata dezenas de pessoas na Europa

Tamanho do texto Aa Aa

O Inverno que se antecipou ao calendário já provocou a morte a dezenas de pessoas, sobretudo, no Leste da Europa.

Na Polónia, a última noite fez mais 12 mortos. Doze pessoas sem-abrigo, que fazem ascender a 30 o número de vítimas mortais.

Em Espanha, a vaga de frio e neve promete estragar o fim-de-semana prolongado do feriado de 8 de Dezembro. Vinte e nove províncias do Norte, do Centro e do Leste do país estão em alerta.

Uma parte da rede rodoviária principal está encerrada, assim como vários troços secundários.

Em França, a neve caiu mesmo em departamentos normalmente não afectados pelo fenómeno, como é o caso da Bretanha, no noroeste do País.

Vinte e nove departamentos continuam sob vigilância laranja já que as quedas de neve devem continuar durante todo o dia. Esperam-se até 5 cm nas planícies e 15 perto dos Alpes. Só a zona próxima do Mediterrâneo deverá ser poupada pela intempérie.

No Reino Unido, o aeroporto londrino de Gatwick foi reaberto à circulação, embora estejam previstos atrasos nos voos. Mas, a neve continua a bloquear o resto do país: escolas fechadas, comboios parados com passageiros no interior e camiões em perigo, nas auto-estradas…

Os leiteiros, esses, não arriscam demasiado. “Se a rua é a descer, não levamos o carro, por medo de não conseguir subir depois. Estacionamos, e levamos o leite a pé”, explica-nos um destes típicos personagens.

Veneza, por seu lado, debate-se com inundações excepcionais. A “acqua alta” ultrapassou o metro e quarenta e submergiu metade da cidade.

Outras localidades, perto de L’Aquila – já devastada pelo terramoto do ano passado – estão também debaixo de água.