Última hora

Última hora

Vitória de Gbagbo deixa costa do Marfim à beira da guerra civil

Em leitura:

Vitória de Gbagbo deixa costa do Marfim à beira da guerra civil

Tamanho do texto Aa Aa

Afinal o vencedor das presidenciais na Costa do Marfim é Laurent Gbagbo. O chefe de Estado cessante foi proclamado vencedor pelo Conselho Constitucional do país com 51% dos votos.

A imprensa nacional dá conta de uma enorme confusão relativamente ao nome do próximo Presidente da Costa do Marfim.

O anúncio deste organismo anula os resultados provisórios publicados pela Comissão Eleitoral Independente (CEI) que anunciava a vitória de Alassane Ouattara, com 54,1% dos sufrágios.

De acordo com os resultados do Conselho Constitucional, dirigido por um próximo de Gbagbo, Alassane Ouattara conseguiu apenas 48,55% dos votos.

Aliás a equipa de campanha do candidato da oposição já afirmou que não reconhece os resultados publicados pelo Conselho Constitucional.

Em conferência de imprensa, o director de campanha de Ouattara, Amadou Gon Coulibaly, explicou que finalmente “foi possível organizar o escrutínio em 2010 numa data que ele (Gbagbo) escolheu e que de um ponto de vista constitucional era a data limite: o dia 31 de Outubro. E mesmo assim ele continua com o projecto de instalar o caos na Costa do Marfim.”

Se a situação na Costa do Marfim já era tensa, o anúncio do Conselho Constitucional veio tornar a estabilidade do país ainda mais frágil e os analistas não excluem o início de uma guerra civil nas próximas horas.

Laurent Gbagbo está cada vez mais isolado. As Nações Unidas já afirmaram publicamente que os verdadeiros resultados do escrutínio dão a vitória a Alassane Ouattara.