Última hora

Última hora

Normalidade nos aeroportos restabelecida amanhã

Em leitura:

Normalidade nos aeroportos restabelecida amanhã

Tamanho do texto Aa Aa

A pouco e pouco a situação nos aeroportos regressa à normalidade.

A maioria dos controladores aéreos espanhóis voltou ao trabalho e, de acordo com o ministro da Defesa, as ausências são pontuais.

Estima-se que a greve dos controladores aéreos tenha deixado em terra cerca de 600 mil pessoas.

Muitos seguiram viagem hoje, mas a situação apenas deve estar normalizada esta segunda-feira.

Muitos passageiros queixam-se da falta de informação:

“Ainda estou aqui e ninguém se importa.

Pior que isso, dizem-me para ir para um lugar e quando chego lá mandam-me para outro. Vou para o Luxemburgo e ontem perdi o voo graças à Ibéria e porque no aeroporto me disseram que não havia qualquer voo e havia um” afirma uma mulher.

“Vou para a Grécia ao casamento do meu irmão e neste momento não sei o que se passa. Nada é claro. Estou à espera para saber se vou ter voo ou não. É esta a situação” refere um homem.

As autoridades aeronáuticas espanholas abriram processos disciplinares a cerca de um quinto dos controladores aéreos que fizeram greve.

O ministro do Interior, Alfredo Pérez Rubalcaba, garante que vai “haver consequências para aqueles que de forma inexplicável e irresponsável abandonaram os postos de trabalho nas torres de controle dos aeroportos.”

A paralisação desta sexta-feira, apenas terminou depois do Governo ter decretado estado de alarme, o que já não acontecia no país há 35 anos. Graças à medida os trabalhadores passaram a estar sujeitos ao Código Penal militar, incorrendo, em penas de prisão.