Última hora

Última hora

Costa do Marfim: a grande incógnita

Em leitura:

Costa do Marfim: a grande incógnita

Tamanho do texto Aa Aa

A crise política persiste na Costa do Marfim.

Milhares de pessoas manifestaram-se frente à sede da missão de paz das Nações Unidas em Abidjan, exigindo que Laurent Gbagbo abandone o poder.

Este domingo, o candidato eleito, Alessane Ouattara, formou um governo e reivindica a presidência de acordo com o resultado da eleição anunciado pela comissão eleitoral.

O enviado da União Africana, Tabo Mbeki chegou este domingo a Abidjan para moderar o conflito.

Após a reunião, Alessane Ouattara afirmou:

“Pedi-lhe que peçaa ao sr. Laurent Gbagbo que não se agarre ao poder, que lhe diga que se demita, como deve fazer alguém que perde uma eleição”.

Horas antes, Thabo Mbeki tinha-se encontrado com Laurent Gbagbo. Nesta primeira fase, o objectivo é tomar conhecimento dos pontos de vista de cada candidato.

No sábado, Gbagbo proclamou-se presidente e tomou posse, contando com o apoio do conselho constitucional e do exército, de costas voltadas para a comunidade internacional.