Última hora

Última hora

Greve contra cortes salariais

Em leitura:

Greve contra cortes salariais

Tamanho do texto Aa Aa

Na República Checa, os assalariados do Estado sairam esta quarta-feira à rua, protestando contra a redução dos seus ordenados.

O protesto foi acompanhado de uma greve que encerrou os mais importantes serviços públicos e afectou todos de um modo geral.

Hospitais, tribunais e escolas fecharam, ou funcionaram apenas parcialmente.

O governo liberal de Petr Necas pretende reduzir o défice público, no próximo ano, para 4.6 por cento. Este ano, ultrapassou os cinco.

Para isso, decretou um corte de 10 por cento, nos salários da administração.

O objectivo é conseguir, em 2013, colocar o défice abaixo dos três por cento.

Na greve desta quarta-feira, participaram mais de 120 mil funcionários e mais de 180 mil manifestaram o seu apoio, por escrito.

O Presidente da República, Vaclav Klaus saiu em apoio do governo, considerando a auteridade como “necessidade absoluta”.