Última hora

Última hora

Protestos e alguma violência no Haiti.

Em leitura:

Protestos e alguma violência no Haiti.

Tamanho do texto Aa Aa

Os resultados da primeira volta das eleições presidenciais foram vivamente contestados pelos apoiantes do cantor rap, Michel Martelly.

Foi relegado para um terceiro lugar que o afasta da decisiva ronda destas presidenciais.

Ficou-se pelos 21 por cento, mas os seus apoiantes protestam, alegando que houve fraude eleitoral.

Ele nunca foi um candidato bem aceite pelo regime.

A validação da sua candidatura chegou a ser problemática.

À segunda volta, marcada para 16 de Janeiro, passaram a antiga primeira-ministra, Mirlande Manigat que obteve 31 por cento dos votos e o candidato afecto ao actual poder, Jude Célestin que obteve 22 por cento.

As eleições disputaram-se a 28 de Novembro, mas os resultados só agora foram conhecidos.

O país pode confrontar-se com uma crise política, que se vai juntar às consequências do sismo de Janeiro e à epidemia de cólera.

Michel Martelly não se conforma com a derrota. Obteve 21 por cento, o que, em valores absolutos, o deixou a escassos 6.000 votos de Jude Célestin.

A Organização dos Estados Americanos apelou à calma e suiblinhou que existem mecanismos de recurso.

Os apoiantes de Martelly recordam que a sua candidatura só foi aceite pela Comissão Nacional de Eleições, depois de muitos protestos.

E ontem, em várias cidades do país, sairam à rua, para dizerem que não aceitam os resultados.