Última hora

Última hora

Chile: identificadas vítimas do incêndio

Em leitura:

Chile: identificadas vítimas do incêndio

Tamanho do texto Aa Aa

As autoridades de Santiago do Chile já identificaram as vítimas do incêndio da prisão de San Miguel e começaram a entregar os corpos às famílias.

A dor e a revolta eram patentes nos rostos dos familiares. Muitos assistiram da rua à impotência e ao desespero dos prisioneiros que pediam ajuda, no meio das chamas e ao fumo.

O presidente, Sebastian Piñera, deslocou-se ao local e expressou solidariedade para com as vítimas e as famílias.

O incêndio deixou um balanço catastrófico: 83 mortos e 21 feridos. O governo abriu um inquérito sobre as causas da tragédia.

A prisão de San Miguel tem capacidade para 1100 detidos e albergava 1960. A sobrelotação e a pouca vigilância são as causas apontadas pelas famílias para tão elevado número de vítimas.

Fontes oficiais afirmam que o fogo foi ateado deliberadamente.