Última hora

Última hora

Cadeira vazia na cerimónia de entrega do prémio Sakharov

Em leitura:

Cadeira vazia na cerimónia de entrega do prémio Sakharov

Tamanho do texto Aa Aa

O Parlamento Europeu atribuiu o prémio Sakharov a Guillermo Fariñas mas na cerimónia de entrega em Estrasburgo houve uma cadeira vazia. O dissidente cubano não pode estar presente pois não obteve visto de saída de Cuba.

No entanto, o dissidente cubano enviou uma mensagem áudio. Farinas agradeceu ao Parlamento e pediu à Europa para manter o apoio àqueles que lutam pela liberdade, para que os 27 não se deixem enganar pelas aparentes pequenas aberturas de Havana.

O presidente do Parlamento Europeu, Jerzi Buzek, fez votos para que o jornalista e psicólogo possa um dia receber o prémio pessoalmente.

O dissidente esteve em greve de fome pelo menos 23 vezes o que lhe originou complicações de saúde.

O prémio Sakharov coroa os esforços de um homem ou mulher pela liberdade de pensamento e dos direitos do humanos com 50 mil euros.