Última hora

Última hora

Cameron obtém apoio franco-alemão para limitar orçamento europeu

Em leitura:

Cameron obtém apoio franco-alemão para limitar orçamento europeu

Tamanho do texto Aa Aa

Tentou reduzir o próximo orçamento europeu multianual e não conseguiu, mas obteve a aliança da Alemanha e da França para o congelar até 2020.

O primeiro-ministro britânico David Cameron convenceu os países com maior peso nas contas europeias a não aumentar o orçamento para 2014-2020.

Quem também se juntou ao bloco foram a Holanda e a Finlândia. Cameron explica o que mudou desta vez. “O que é diferente desta vez é que os franceses, os alemães e os britânicos juntaram-se e disseram: temos mesmo que controlar deste orçamento que não pode continuar a crescer, a crescer. As coisas têm que mudar”, disse.

Uma proposta que ameaça a unidade europeia pois alguns países menos abastados como a Polónia, receiam restrições nos fundos europeus de coesão.

Martin Schulz, alemão dos socialistas e democratas, comenta. “O conselho está dividido mas quero sublinhar que é apenas uma proposta e não o resultado. Vamos discutir sobre um razoável orçamento europeu de longo prazo”

Actualmente, o Orçamento Europeu representa 1 % por cento do PIB dos 27.