Última hora

Última hora

OCDE: Espanha tem de consolidar finanças públicas rapidamente

Em leitura:

OCDE: Espanha tem de consolidar finanças públicas rapidamente

Tamanho do texto Aa Aa

A OCDE avisa a Espanha que vão ser necessárias mais medidas de consolidação orçamental. Num relatório publicado esta segunda-feira, a Organização para a Cooperação e o Desenvolvimento Económico (OCDE) estima que as medidas tomadas por Madrid para reduzir o défice vão no bom caminho mas que o presente esforço está ameaçado por expectativas de crescimento económico muito reduzidas.

Pierre Beynet argumenta que “Espanha é um país pouco endividado relativamente a outros países ocidentais. Mas se o défice permanece elevado durante muito tempo esta situação vai mudar rapidamente. Daí a urgência em consolidar a situação das finanças públicas.”

De acordo com a organização com sede em Paris, o défice orçamental de Espanha em 2010 vai ser de 9,2 por cento do PIB. Madrid pretende reduzir este valor para 6,3 por cento em 2011 e atingir os 4,4 por cento em 2012.

Mas para alcançar estes objectivos a OCDE considera que o governo espanhol vai ter de subir a idade da reforma para os 67 anos e remodelar o sistema bancário. A instituição internacional também aconselha Madrid a reduzir a fiscalidade que tributa o trabalho e a aumentar os impostos ligados ao consumo.