Última hora

Última hora

Nove mortos em novas cheias repentinas na Austrália

Em leitura:

Nove mortos em novas cheias repentinas na Austrália

Tamanho do texto Aa Aa

As inundações devastadoras que se abatem sobre o nordeste da Austrália fizeram nove mortos só nesta segunda e terça-feira. As autoridades temem que o balanço final seja bastante pior, já que há mais de 60 desaparecidos.

Em algumas zonas de Queensland, os níveis dos rios alcançaram os oito metros no espaço de uma hora.

A chefe do governo do Estado mais afetado evocou uma situação sombria e desesperante, sublinhando que o pico das inundações é esperado entre amanhã e quinta-feira.

Anna Bligh afirmou que o Queensland “enfrenta agora um tipo bastante diferente de desastre, que está a testar a capacidade de resposta dos serviços de emergência e vai testar as comunidades e população”. Bligh acrescentou que o mau tempo “pode estar a quebrar corações, mas não quebrará os espíritos”.

As inundações, caracterizadas várias vezes por cheias repentinas, fizeram 20 mortos desde Novembro.

As águas, que cobrem uma área dez vezes maior que Portugal, poderão ultrapassar os níveis recorde de 1974.

Os serviços de socorro têm utilizado helicópteros para resgatar muitos habitantes surpreendidos pela subida das águas.

Brisbane – capital do Queensland com dois milhões de australianos – está agora ameaçada pelas inundações.

A polícia ordenou hoje a evacuação de uma parte do centro da cidade e vários bairros periféricos.

A intempérie já afetou mais de 200 mil pessoas e a época das chuvas deverá prolongar-se ainda por dois meses.