Última hora

Última hora

A subida das águas apanhou Brisbane de surpresa

Em leitura:

A subida das águas apanhou Brisbane de surpresa

Tamanho do texto Aa Aa

Brisbane, a terceira maior cidade da Austrália é uma cidade submersa.

As autoridades australianas pediram à população para abandonarem as suas casas, nesta altura contabilizam-se dez mortos e 51 desaparecidos, balanço ainda provisório.

Três quartos do estado de Queensland, incluindo toda a Região Sul, foram declarados zona de desastre, com mais de 200 mil pessoas afetadas.

As previsões para as próximas horas são pessimistas, estima-se que nove mil casas fiquem submersas e outras 30 mil sejam atingidas pela subida das águas que ameaçam igualmente 80 subúrbios na região.

A primeira-ministra, Julia Gillard visitou famílias desalojadas e avisa que “os próximos dias vão ser muito difíceis e sombrios para a população de Queennsland mas os australianos podem contar com o governo que irá tudo fazer para ajudar a atravessar esta crise e ombro a ombro reconstruírem o país”.

As águas do rio Brisbane subiram rapidamente e atingiu zonas menos expostas ao risco de cheias apanhando grande parte da população de surpres, como explica Ann Lund Jornalista em Brisbane: “As pessoas tiveram apenas tempo de retirar umas coisas básicas, quando tentaram voltar já o rio se encontrava dentro de casa e as coisas estavam a flutuar. Não se consegue imaginar tal devastação. Atualmente em Brisbane o rio subiu quatro metros do seu nível normal e parece que vai chegar aos cinco e meio. Por isso não temos ainda ideia da devastação que vai ser, e estamos a falar de 20 mil casas. É claro que estamos preocupados com as nossas famílias é mesmo aterrador.”

Os supermercados estão encerrados e começam a faltar o pão e o leite devido ao açambarcamento.

Os economistas preveem um duro impacto para a economia do país.