Última hora

Última hora

Haiti homeageia vítimas um ano depois do sismo que varreu o país

Em leitura:

Haiti homeageia vítimas um ano depois do sismo que varreu o país

Tamanho do texto Aa Aa

Mal refeito da tragédia, o Haiti iniciou esta terça-feira dois dias de homenagens em memória das vítimas mortais do terramoto de 12 de janeiro de 2010.

A cerimónia contou com a presença de várias personalidades e elementos do Governo, que se deslocaram à localidade de Saint Christophe, a norte da capital haitiana

É aqui que repousam milhares de vítimas, numa vala comum.

Um ano depois da tragédia, as Nações Unidas anunciaram que a “prioridade absoluta” das agências humanitárias, em 2011, será acelerar a recuperação do país.

Um país que continua imerso no caos, como admitiu o presidente do Haiti, entrevistado pela euronews : “O Haiti não consegue por si só resolver tudo, atendendo ao estado das coisas, que já era fraco. É preciso não esquecer que 60 por cento do orçamento do Haiti é apoiado pela ajuda externa, por isso esperamos que as promessas se tornem realidade”, disse René Preval.

O violento sismo do ano passado no Haiti matou mais de 200 mil pessoas. A capital Port-au-Prince continua a parecer um vasto campo de refugiados.

As pessoas vivem em condições precárias e combatem agora uma epidemia de cólera.

Coordenador da ajuda internacional no Haiti, o antigo presidente dos Estados Unidos Bill Clinton mostrou-se “irritado” com a reconstrução lenta do país.