Última hora

Última hora

Médico de Michael Jackson vai ser julgado por homicídio involuntário

Em leitura:

Médico de Michael Jackson vai ser julgado por homicídio involuntário

Tamanho do texto Aa Aa

O médico pessoal de Michael Jackson vai ser julgado por homicídio involuntário.

Conrad Murray, de 57 anos, vai sentar-se no banco dos réus, acusado de ter dado ao cantor uma dose letal do anestésico Profofol com outros sedativos e de, posteriormente, não lhe ter prestado assistência.

A decisão foi anunciada esta terça-feira, num tribunal de Los Angeles, depois de uma semana de depoimentos de médicos, paramédicos, assistentes de Jackson e outras pessoas ligadas ao processo.

Conrad Murray ficará ainda impedido impedido de exercer medicina na Califórnia.

Se for considerado culpado, Murray arrisca-se a uma pena de quatro anos de prisão.

Considerado o “rei” da música pop, Michael Jackson morreu a 25 de junho de 2009, aos 50 anos.